domingo, 19 de agosto de 2012

[Ponto M.] - "Série Prazeres Proibidos", de Laura Lee Guhrke





Para primeiro post do meu cantinho, não há nada melhor do que começar com os primeiros livros que li dentro deste género e que me fizeram ficar completamente fã dos romances sensuais/eróticos. Irei falar sobre uma tetralogia que me é muito querida, falo da série "Guilty Pleasures" em português "Prazeres Proibidos" da autora Laura Lee Guhrke. São 4 livros e apenas dois da série foram publicados na nossa língua pela editora Livros d'Hoje. É realmente lamentável como algumas editoras tratam as séries, não faz qualquer sentido terem saltado dois volumes, pois as histórias encontram-se relacionadas. Felizmente percebo razoavelmente inglês e foi-me possível ler o 2º e 4º livro no original. 

Sabem quando dizemos que não gostamos de algo sem sequer provarmos? Foi o que me aconteceu com estes romances. Meti na cabeça que não gostava de romances históricos mas um dia fui à biblioteca e trouxe comigo "Prazeres Proibidos"o primeiro livro da série,  apenas para confirmar que NÃO GOSTAVA deste tipo de livros. Realmente os meus gostos não me enganam, pois eu não gostei do livro, eu ADOREI o livro! Devorei-o em poucas horas e fiquei completamente apaixonada. Como li o livro em 2009, e naquela altura não fazia opiniões, agora é difícil dar uma opinião concreta do que achei. Baseando-me um pouco na sinopse, o livro conta a história de Daphne, uma jovem bela, tímida e inteligente que apesar de ter todos os atributos para ser apreciada por vários homens, nunca ligou muito ao sexo masculino, escondendo sempre a sua beleza. Surge a oportunidade de trabalhar na inauguração de um museu e é aí que conhece Anthony, um duque que irá deixar o coração de Daphne (e já agora o meu também) a bater mais depressa, pois quem não gostaria de ter um patrão a trabalhar numa escavação, sem camisa e mostrar os peitorais e músculos bem definidos? A jovem apaixona-se perdidamente por este mas a relação entre os dois não vai ser fácil. Rude, frio, distante, Anthony não sente qualquer desejo pela moça. Bastou uma conversa privada entre o jovem duque e a sua irmã, Viola, que irá ser protagonista do 3º livro, para o livro aquecer. Sem querer Daphne fica a saber que nunca terá hipóteses com o seu príncipe encantado. Magoada, decide partir mas é convencida a ficar, até o museu ser aberto. É durante este tempo que os dois vão se conhecer melhor e vão se apaixonar perdidamente, entregando-se às loucuras da paixão. Contrariamente ao que sentia, Anthony vê-se obrigado a inventar todos os pretextos para que Daphne prolonge a sua estadia.  

A tímida e querida Daphne transforma-se numa mulher decidida e numa mulher fogosa deixando de lado qualquer timidez e o Anthony deixa de lado a frieza que lhe é característica, abrindo o coração à sua doce amada. 
Este livro foi um excelente início para uma série que se advinhava muito boa, mostrando que não é apenas a beleza física que interessa, e que todas de nós temos uma deusa interior capaz de deixar qualquer homem KO. Confesso que gosto muito de livros onde a personagem feminina é o patinho feio que se transforma num belo cisne e que choca com o homem machão mas que afinal é um romântico incurável.

É também neste primeiro livro que é introduzido o protagonista da segunda história "His Every Kiss" infelizmente não traduzida: Dylan Moore, melhor amigo de Anthony. Depois da boa surpresa que foi o primeiro livro, posso dizer que o segundo foi uma desilusão e para mim é o mais fraco da série. Ao contrário de "Prazeres Proibidos" não senti qualquer empatia com o casal protagonista. Dylan, é convencido e arrogante e surpreendido por uma filha que nunca pensou ter, vê-se obrigado a contratar uma ama que tome conta dela e a eduque, visto ele não conseguir fazer isso, pois está mais preocupado em compor música e conquistar novas mulheres. Grace é surpreendida com o convite para o cargo de ama, o que ela não sabe é que é apenas um plano de Dylan para que este tenha sua musa inspiradora por perto. Grace sabe muito bem a fama que Moore tem mas mesmo assim não consegue deixar de ser seduzida por ele. Não foi um livro que me prendesse pois achei o Dylan egoísta, contratando a Grace apenas para poder se inspirar nela de modo a compor a sua música, ou seja meteu os interesses dele à frente das necessidades da filha. Apesar deste pequeno detalhe, gostei da influência que Grace teve na família, tanto em Isabel, a filha como em Dylan, mostrando que este teria de deixar sua vida de mulherengo, pois agora tinha uma criança para cuidar. Foi um livro que se leu bem mas claramente inferior ao primeiro.

O terceiro livro "A cama da paixão" como referi acima, centra-se em Viola e John. Depois de uma leitura menos boa, este terceiro capítulo retoma o nível de qualidade do primeiro livro. Na minha opinião, dentro deste género, a história deste casal é uma das mais originais. Contrariamente, Viola e John apresentam-se ao leitor já casados. Deslumbrada pelo charme de John, e contra a opinião de todos (especialmente do irmão Anthony) Viola decide casar, apenas para 6 meses depois descobrir que John não casou por amor, mas sim por dinheiro. Não sendo uma mulher muito aberta aos prazeres sexuais, John não tem outra solução em procurar prazer em outros lados. Com o coração partido em dois, a separação é inevitável e Viola jura que nunca mais se irá entregar a alguém. É após uma morte inesperada que John se vê aflito, precisa urgentemente de conceber um herdeiro ou perderá toda a riqueza que possui. Apesar do casamento de aparências e admitir o adultério que cometeu, John lá no fundo sempre amou Viola, ficando apenas frustrado com a frieza da mulher. Decidido a reconquista-la, entrega-se a um jogo de sedução de modo a atrair a sua amada e acender a chama da paixão que ele sabe que Viola tem, lá no fundo de si. 
Este romance capta a atenção por ser diferente, em vez de vermos um amor a nascer como acontece em outros livros, a autora dá-nos o dislumbre de um casamento por interesse e de como era algo banal naquela época. Embora toda a história das traições e outros detalhes, não me tenham agradado totalmente, é um livro que nos faz acreditar que todos devemos ter uma segunda hipótese. 

O quarto e último livro "She's no princess" conta a história de Ian Moore, parente de Dylan que se irá apaixonar por Lucia, a filha ilegítima de um príncipe italiano, uma jovem rebelde, bonita,sedutora e muito provocadora! E que tem como o seu principal brinquedo destes jogos de provocação,  o Sir Ian, um embaixador inglês muito empenhado nas suas missões e trabalhos, ou seja um bom homem que leva as tarefas que lhe são requisitadas muito seriamente. E é então que o pai de Lucia resolve casar a filha, para evitar mais problemas que esta possa criar. Apesar de não faltarem candidatos convenientes à nobreza e ansiosos por dividir o leito  conjugal com uma jovem tão atraente, nenhum está à altura de Lucia. Inesperadamente surge a escolha de Ian, homem frio de sentimentos mas que não resiste aos encantos desta jovem, não conseguindo disfarçar os seus sentimentos e desejo pelos requisitos da jovem. Lucia Valenti, era puro deleite para o sexo masculino e apesar de adorar ter os homens à sua volta, não contava que um jogo de sedução entre ela e Ian se tornasse numa picante e arrebatadora paixão.


Só tenho a destacar pontos positivos da série. Já tendo lido alguns livros históricos, e sendo todos tão parecidos uns com os outros, está série é sem dúvida uma lufada de ar fresco dentro do género, destacando-se pelas quatro histórias diferentes, bem escritas, divertidas, com um toque de erotismo e com personagens que ao primeiro contacto com o leitor, nos conquistam. É nos apresentadas mulheres sonhadoras, lutadoras, sensuais, românticas, fortes, inteligentes e homens provocadores, determinados, sedutores e ousados...o resultado só poderia ser romances verdadeiramente proibidos, lascivos. Paixões arrebatadoras, jogos atrevidos com uma pitada de romantismo e de cenas picantes. Uma série a não perder.

Lady M.

10 comentários:

  1. Parabéns à Mafi pelo post ;)
    Está muito elucidativo e completo!

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do post!! Os meus PARABÉNS!!
    Já li os dois editados em PT e deixas-te-me com um enorme vontade de ler os restantes!!

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Arrtemizza, olha pelo menos o 4º deves arranjar em português do Brasil. O 2º lê-se bastante bem em inglês, pois apesar de os livros serem históricos, só o são pela época em que são narrados, a linguagem é muito actual e simples :)

    ResponderEliminar
  4. Ora bem, lá grande foi eheh, mas o ponto M é assim mesmo: MAJOR! eheh

    Apesar de achar que faltam ali uns parágrafos e referencia a alguns pormenores, gostei da tua dissertação sobre o livro da senhora Laura-com-apelido-estranho! Eu já li o 1º e 3º, os quais tu demonstraste bastante bem o porquê da publicação em pt - concordo também contigo na questão de se saltar livros numa saga. Será que eles nem as lêem? Tenho o ultimo em inglês, mas espero que seja publicado na nossa língua, porque em português e nas nossas mãos lê-se sempre melhor um livro, certo?

    Pessoalmente não gostei nada do da Viola. Também já o li há algum tempo mas lembro de a ter achado um pouco fraquita em termos de personalidade. O mesmo não digo em relação ao primeiro, que acabou por ser aquele que me marcou e me fez fã de Laura Guhrke.

    Beijinhnos e parabéns pelo primeiro post LADY M =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que eles não pesquisam antes de saber se é uma série ou não. Amanhã tmb vou referir isso na opinião do livro "Na Noite" que supostamente é o 4º de uma série *sigh*


      Ah eu até gostei bastante da Viola...e o primeiro é mesmo um dos melhores romances históricos do mercado! :D Ainda bem que ficaste fã

      Ehehe obrigada, muitos virão (espero eu!)

      Eliminar
  5. Conhecia os livros editados em PT e sempre adorei as capas XD...n os tenho, mas espero ter oportunidade de os ler no futuro ;)...detesto quando as séries n são lançadas no seu todo/ordem...e pelos vistos só lançaram aqueles que acharam ser melhor produto para vender já que os outros 2 parecem ser mais fraquinhos!

    Keep it up girl! Adoro o cantinho!

    bjocas*

    ResponderEliminar
  6. Mafi eu só li o livro agora em português Muito mais que uma princesa e sou completamente apaixonada pela Lucia e pelo Ian... depois de ler seu post vou com certeza procurar os outros livros da série para ler.

    ResponderEliminar
  7. Olá Mafi.... eu ja havia lido o livro Muito mais que uma princesa, e sou completamente apaixonada pela Lucia e pelo Ian... achei maravilhoso a forma como a autora narra a historia. Agora que li seu post vou procurar os outros livros.

    ResponderEliminar
  8. O segundo livro já está traduzido em português com o título «Todos os teus beijos». Editora «Oficina do Livro»

    ResponderEliminar

Obrigada pela sua opinião. Os comentários serão previamente sujeitos à moderação da administração da página e dos autores do artigo a que digam respeito, antes de publicação.